Murici | AL
29° máx / 21° min
Um ou dois aguaceiros breves

notícias / brasil

Compartilhe
Por G1     |     15.03.2018 - 09H43
Quantos mais precisarão morrer?', postou vereadora um dia antes de ser assassinada no RJ


A vereadora do PSOL Marielle Franco foi morta a tiros quando deixava um evento, no Centro do Rio, na noite de quarta-feira (14).

Por G1

 

Um dia antes de ser morta a tiros ao deixar um evento no Centro do Rio, a vereadora do PSOL Marielle Franco postou em sua conta no Twitter um desabafo sobre a criminalidade na cidade. A parlamentar e seu motorista foram baleados dentro de um carro, na noite desta quarta-feira (14). A principal suspeita é de execução.

Post de Marielle Franco no Twitter, um dia antes de ser assassinada (Foto: Reprodução/Twitter) Post de Marielle Franco no Twitter, um dia antes de ser assassinada (Foto: Reprodução/Twitter)

Post de Marielle Franco no Twitter, um dia antes de ser assassinada (Foto: Reprodução/Twitter)

"Mais um homicídio de um jovem que pode estar entrando para a conta da PM. Matheus Melo estava saindo da igreja. Quantos mais vão precisar morrer para que essa guerra acabe?", postou na terça-feira (13). Marielle se referia à morte de um jovem no Jacarezinho, na segunda (12).

Dias antes, ela também tinha questionado ações truculentas da Polícia Militar na comunidade de Acari. A vereadora chamou o 41° BPM de "Batalhão da morte". "O que está acontecendo agora em Acari é um absurdo! E acontece desde sempre! O 41° batalhão da PM é conhecido como Batalhão da morte. CHEGA de esculachar a população! CHEGA de matarem nossos jovens", escreveu