Murici | AL
29° máx / 21° min
Um ou dois aguaceiros breves

notícias / brasil

Compartilhe
Por Gazetaweb     |     26.12.2018 - 20H24
Ex-governador do Espírito Santo é assassinado em Vitória

Ex-governador do Espírito Santo é assassinado em Vitória

Gerson Camata foi morto a tiros por ex-assessor em frente a um restaurante na Praia do Canto
 Por Portal Gazetaweb.com, com G1    26/12/2018 17h30 - Atualizada às 26/12/2018 18h20


O ex-governador do Espírito Santo Gerson Camata, de 77 anos, foi morto a tiros na tarde desta quarta-feira em frente a um restaurante na Praia do Canto, em Vitória. Segundo a Polícia Militar, o Samu chegou a ser acionado, mas Camata não resistiu aos ferimentos e morreu no local. As informações são do portal G1.

A PM informou que o ex-governador foi morto com um tiro no pescoço depois de uma discussão com um ex-assessor. O Samu chegou a ser acionado, mas Camata não resistiu ao ferimento.

De acordo com o Secretário Estadual de Segurança Pública, Nylton Rodrigues, o suspeito foi preso e declarou, em depoimento, que a motivação foi uma ação judicial movida contra ele por Camata, que resultou no bloqueio de R$ 60 mil de sua conta bancária.
Camata governou o Espírito Santo de 1982 a 1986. Ele exerceu três mandatos como senador, de 1987 até 2011. Ele ainda foi vereador de Vitória, deputado estadual e deputado federal.

Biografia

Gerson Camata nasceu em Castelo, no sul do Espírito Santo, em 1941. Começou a vida profissional como jornalista e apresentador no programa Ronda Da Cidade, na Rádio Cidade de Vitória. Era formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Vitória.

Começou na vida pública como vereador da capital do Espírito Santo em 1967, no mandato seguinte, em 1971, foi eleito Deputado Estadual. Foi Deputado Federal por dois mandatos, de 1975 a 1983, governador do Espírito Santo em 1983 e foi por três vezes senador pelo estado, de 1987 até 2011.

Camata foi o primeiro governador democraticamente eleito depois da Ditadura Militar, no período de reabertura política. Era casado com Rita Camata, ex-deputada federal por cinco mandatos, que foi relatora do Estatuto da Criança e do Adolescente e da Lei de Responsabilidade Fiscal. O ex-governador deixa dois filhos.