Murici | AL
28° máx / 21° min
Muito nublado

notícias / murici

Compartilhe
16.09.2017 - 20H14
Romeiros do Padre Cícero voltam a Murici, mas tradição de chegada quebra rituais e tira o brilho do momento

Romeiros do Padre Cícero  voltam a Murici, mas tradição de chegada quebra rituais e tira o brilho  do momento

A 54KM da capital alagoana,  Murici convive com a fé no Santo nordestino , o Padre Cícero Romão Batista.  A principal praça da cidade , palco dos principais eventos,  leva o nome do Santo e comporta no seu centro a imagem do Padim Ciço, assim chamado pelos devotos. Tradicionalmente , no mês de Setembro,  por ocasião da festa de Nossa Senhora das Dores em Juazeiro , romeiros de vários estados nordestinos seguem em romaria, e em  Murici não é diferente: centenas de pessoas viajam em ônibus cedidos por organizadores da Santa viagem. 

Aos poucos,  porém a volta dos romeiros à Murici vem perdendo o brilho que atraía milhares de pessoas para as ruas. A festa esperada por todos , familiares ou não dos romeiros, que se emocionavam com a chegada dos  veículos enfeitados com flores e laços,  uma característica da fé romeira, não existe mais . Uma imagem do Santo e de Nossas Nossa Senhora das Dores dentro dos ônibus, são os únicos detalhes que distinguem os ônibus dos romeiros de um ônibus comum. A tradição das três voltas na Praça Padre Cícero,  outro simbolismo da fé,  este ano foi realizada apenas pela primeira romaria . E o carro de som que acompanhava a chegada executando os "benditos", hinos religiosos próprios do Juazeiro, também não apareceu. Enfim , decepcionados com a chegada pouco calorosa, os  poucos cidadãos que foram às ruas,  voltaram para suas casas reclamando do que viram, ou melhor, do que não viram. A segunda romaria , no entanto deu um tom mais característico ao momento,  porém,  se o motivo foi cansaço ou não,  o Padim Ciço não deve ter sentido, assim como os muricienses , a alegria das romarias de outros anos...

Que continuem a tradição e que transformem esta chegada em uma grande festa,  inclusive com missa na Praça,  nas próximas edições...reavivando a fé...


Por Vera Iolanda Guimarães