Murici | AL
29° máx / 21° min
Um ou dois aguaceiros breves

notícias / murici

Compartilhe
09.05.2018 - 15H30
Em audiência pública, juíza de Murici determina ações urgentes para o fornecimento de água potável em três residenciais

Em audiência pública, juíza de Murici determina ações urgentes para o fornecimento de água potável em três residenciais


O situação vem sendo largamente questionado e debatido nas redes sociais e entre a população de Murici, distante 55 KM da capital alagoana, onde a população vem sofrendo com a qualidade da água fornecida pela Companhia de Abastecimento e Saneamento de Alagoas ( CASAL ).

O problema atinge especialmente os moradores de baixa renda que não podem comprar água mineral para cozimento dos alimentos e se tornam extremamente vulneráveis à doenças. Medidas urgentes devem ser tomadas pelos fornecedores do precioso líquido, que, diga-se de passagem, em Murici não tem nada de precioso.

Com o objetivo de que uma solução seja apresentada imediatamente, aconteceu na manhã desta terça-feira, na câmara de vereadores, uma audiência pública com representantes da Casal, prefeitura, IMA e poder judiciário. Na ocasião, as partes envolvidas, inclusive a população teve a oportunidade de se manifestar.

Apresentadas todas as demandas e as possíveis soluções pelos fornecedores da água, Casal e município, a juíza Emanuela Bianca de Oliveira Porangaba, determinou que o IMA realize coleta da água uma vez por semana, durante quatro semanas seguidas, nas saídas de tratamento e nas chegadas aos residenciais Pedro Tenório, Olavo Calheiros I e Olavo Calheiros Ii.

Para a realização da coleta, deverão estar presentes o Secretário de Infraestrutura do município, um representante do Pratagy, seis moradores ( dois de cada conjunto ) , o representante da Casal e o engenheiro químico.

A juíza Emanuela Porangaba, determinou ainda que o laudo seja finalizado e anexado aos autos do processo até o dia 28 de junho. Após esta data, a juíza concedeu um prazo comum de dez dias para que as partes, Casal, município e defensoria se manifestem.sobre o laudo apresentado pelo IMA.

A juíza concedeu liminarmente conforme requerido pelo defensor público, que o município e a Casal forneçam solidariamente até o dia 11 de julho de 2018, com carro pipa, água potável para os consumidores dos conjuntos afetados, a saber: Pedro Tenório, Olavo Calheiros I e Olavo Calheiros Ii.

O procedimento diz respeito somente aos três residenciais. No entanto, a população de forma geral, reclama da qualidade da água. As pessoas que desejarem incluir sua rua poderão comparecer à defensoria pública no Fórum na próxima terça-feira ( 15 ) e solicitar a inclusão.


Por Vera Iolanda Guimarães

Siga o MuriciWeb nas redes sociais. Contato: ( 82 ) 99606-1710